Por Cigala
1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (Sem classificação ainda)

Elaboração

  • O arroz de marisco combina a riqueza e a variedade de mariscos com o sabor incorporado do arroz carolino, resultado numa receita que celebra os sabores do oceano.

    Este prato é uma  homenagem ao litoral português e às suas tradições.

    Nº PESSOAS: 4

    TEMPO DE PREPARAÇÃO: 40 minutos

    GRAU DE DIFICULDADE: Fácil

    CUSTO: Dispendioso

    CONGELAÇÃO: Sim

    Passo a passo

    Leve ao lume um tacho com o azeite, a cebola e os dentes de alho picados finamente e refogue.

    Junte a folha de louro, um ramo de coentros, o tomate em pedaços e deixe refogar bem.

    Adicione a água, tempere com sal e pimenta moída, quando estiver a ferver, acrescente os mariscos, previamente descongelados, e deixe ferver novamente.

    Junte o arroz, mexa, rectifique o sal e tempere com um pouco de piripiri.

    Deixe cozinhar, durante cerca de 15 a 18 minutos.

    Retire do lume e sirva de imediato, decorado com salsa.

    Dicas de Culinária

    Dicas para Cozinhar Frutos do Mar

    Obter um Arroz no Ponto Certo

    Realçar os Sabores

    Perguntas de Culinária

    Quais são os melhores mariscos para esta receita?

    A escolha do marisco pode variar de acordo com as preferências pessoais ou regionais. No entanto, no contexto da cozinha portuguesa pode adicionar camarões, mexilhões, amêijoas, lagostins ou sapateira.

    Qual é o tipo de arroz mais adequado ?

    Para o Arroz de Marisco, é essencial que o arroz absorva bem o caldo e consiga ligar os sabores do mar. O tipo mais adequado para essa finalidade é  um arroz de grão curto a médio e que tenha uma excelente capacidade de absorção. No contexto português, o arroz carolino é frequentemente a escolha preferida para pratos de arroz malandrinho, como é o caso do Arroz de Marisco.

     Permite obter uma textura cremosa sem se tornar demasiado pastoso.

    Quais são os melhores temperos?

    O Arroz de Marisco é tradicionalmente rico em sabor, por isso os temperos usados devem complementar e realçar os sabores do mar sem os sobrecarregar:

    • Alho e Cebola: Bases fundamentais para o refogado que inicia a receita.
    • Louro: Este tempero oferece uma nota aromática subtil ao prato.
    • Coentros: Uma erva fresca popular na culinária portuguesa, os coentros dão um toque de frescura ao prato
    • Piripiri: Se gosta de um toque picante, o piripiri é o tempero perfeito. No entanto, deve ser usado com moderação para não dominar os outros sabores.
    • Sal e Pimenta-preta moída: Essenciais para realçar os sabores naturais do prato.
    • Vinho branco (opcional): Algumas versões da receita incluem um pouco de vinho branco durante o refogado para adicionar complexidade e sabor.

    Ao finalizar o prato, é importante ajustar os temperos ao seu gosto, garantindo um equilíbrio harmonioso entre todos os ingredientes.